CADASTRO DO SEGURADO ESPECIAL

CADASTRO DO SEGURADO ESPECIAL
 
Outro passo importante que o movimento sindical está dando é na realização do Cadastro do Segurado Especial, que ajudará na comprovação da atividade rural para fins de aposentadoria. Através dele, o governo pode identificar as pessoas através de sua base de dados. O sindicato lança as informações cadastrais no sistema da Previdência Social e estas serão cruzadas com outras bases de dados do governo. Isso amenizará a burocracia para o acesso ao benefício da aposentadoria.

Quem já é cadastrado pelo STTR precisa apenas comparecer anualmente no sindicato, qualquer dia, com os documentos que comprovam sua atividade. O sindicato entrará no sistema para declarar a atividade rural do trabalhador. Este será um trabalho ético, de segurança, apenas para quem efetivamente exerça a atividade rural.

O STTR tem muita responsabilidade nesse cadastramento. Por isso, não deixe para se cadastrar em cima da hora. Vá ao sindicato e, a cada ano, repita o procedimento, com a documentação básica para garantir sua aposentadoria.

O INSS já começa a reconhecer o tempo de trabalho para fins de benefícios previdenciários dos trabalhadores e trabalhadoras rurais cadastrados (as) como segurados(as) especiais e que já tiveram a declaração eletrônica de atividade rural feita pelos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras (STTRs). Esse é um dos resultados do processo de negociação do movimento sindical que começa a surtir efeito. Outro avanço importante é que esse processo de habilitação e desabilitação das pessoas responsáveis pelo cadastro nos STTRs terá mais agilidade. O INSS e o Dataprev estão na fase de conclusão do sistema que autorizará a CONTAG a fazer esse trabalho.